Notícias

Professores da Rede Municipal de Ensino de Marapoama recebem treinamento de primeiros socorros do SA

Lucas Begalli Zamora tinha 10 anos quando se engasgou com um lanche durante um passeio escolar. A professora tentou, mas não conseguiu ajudá-lo e o menino morreu. O caso aconteceu em setembro de 2017, em Campinas (SP). Desde então, Alessandra Zamora, mãe de Lucas, iniciou um movimento pela obrigatoriedade das escolas oferecerem cursos de primeiros socorros aos funcionários. A partir de 4 de abril entrou em vigor em todo o Brasil a Lei 13.722, de 2018, conhecida como Lei Lucas. Professores e funcionários de escolas, públicas e privadas, de ensino infantil e básico devem ser capacitados em primeiros socorros. Espaços de recreação infantil também deverão seguir a norma.

A Rede Municipal de Ensino, em parceria com a Coordenadoria de Saúde, realizou no último dia 06, o treinamento com todos os coordenadores, diretores, professores e servidores da Rede Municipal de Educação.  A coordenadora de Saúde de Marapoama, Vanessa Meneguesso, afirmou que a lei é muito importante porque hoje os cursos de formação de professores não têm a preocupação de desenvolver aspectos relativos à saúde dos estudantes.

Conforme Vanesa, os cursos de formação de professores estão muito aquém do que é necessário saber para realmente trabalhar com a criança. "Não é só transmitir conhecimento específico. O professor trabalha com um ser em formação. As crianças adoram fazer o lanche correndo, brincando, falando, então são muitos os momentos propícios para o afogamento e os cursos não preparam para isso."

Vanesa destacou que os profissionais do SAMU ensinaram a socorrer num primeiro momento, numa emergência. "Os professores que lidam diariamente com crianças e jovens, são responsáveis pelo maior patrimônio que uma pessoa pode ter, que é o seu filho", afirmou a coordenadora de Saúde, ao destacar que a responsabilidade de prestar o primeiro socorro não é só jurídica, mas também humana. "A lei veio para despertar essa responsabilidade do educador. O curso de primeiro socorros traz diretrizes de como agir. Isso vai ajudar todos até mesmo na sua vida pessoal.

Além de aprenderem a Manobra de Heimlich ou desengasgo, os participantes receberam informações sobre como agir em casos de picada de inseto, traumas com quedas e hemorragias.

O texto da Lei Lucas define que os cursos de primeiros socorros sejam ofertados anualmente, tanto para capacitação quanto para reciclagem dos profissionais já capacitados. A certificação dos profissionais deverá ainda ser exposta de forma visível nos locais de ensino e recreação. O objetivo do treinamento é possibilitar que os professores consigam agir em situações emergenciais enquanto a assistência médica especializada não for proporcionada.

As instituições educacionais deverão dispor ainda de kits de primeiros socorros, conforme orientação das entidades especializadas em atendimento emergencial, como os corpos de bombeiros militares e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O descumprimento das normas ocasionará a aplicação de penalidades como notificação e multa. Na ocasião de reincidências, a multa será em dobro e poderá gerar até cassação do alvará de funcionamento ou autorização. Se a escola ou creche for pública, deverá haver a responsabilização patrimonial do agente público.







PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAPOAMA Administração 2017/2020 Atendimento de segunda a sexta,
das 09:00 às 17:00 horas.
Fone: (17) 3548-8400 Email: gabinete@marapoama.sp.gov.br Rua XV de Novembro, 141 - Centro Marapoama / SP
Design e Tecnologia MAURITEC